Home História Associado Notícias Associe-se Documentos Links TV Web Contato

 

 

   

 

Notícias

 

Sindicato de caminhoneiros da Argentina realiza 24 horas de “paro” e bloqueia rodovias

 

21/11/2012

 

Teve inicio na noite desta segunda-feira, 19/11 o “paro” dos caminhoneiros argentinos com duração de 24 horas em protesto ao Governo da presidente argentina Cristina Kirchner com objetivo de exigir o corte de impostos de renda.

 

 

A greve é organizada pela Central Geral de Trabalhadores (CGT) comandada pelo sindicato dos caminhoneiros, e exige uma atualização do piso salarial (o chamado mínimo não tributado) estabelecido pelo governo a partir do qual um trabalhador deve pagar o Imposto de Renda. Em 2007, no caso de trabalhadores solteiros, por exemplo, o piso equivalia a cerca de 4,1 vezes o salário mínimo. Desde então, o salário mínimo aumentou 172% e a inflação cerca de 168% (segundo projeções de economistas privados).

Já o "piso não tributado" não foi modificado e hoje basta ganhar 2,6 vezes mais do que o salário mínimo para começar a pagar IR. Com isso, estima-se que o tributo afeta 1,5 milhão de trabalhadores argentinos.

 

 

 

 

Eduardo Soares Brüggemann

 

 

 

 

 
 

Sindimercosul

Uruguaiana - Rio Grande do Sul

                            Fone: (55) 3413-1859

   

 

Copyright © 2011/2013 Sindimercosul :: By Agência Portal da Fronteira

Todos os direitos reservados.