Home História Associado Notícias Associe-se Documentos Links TV Web Contato

 

 

   

 

Notícias

 

Pesquisa vai avaliar mais de 94 mil km de rodovias


Desde segunda-feira, 15/06, aproximadamente 94.300 quilômetros de rodovias pavimentadas em todo o Brasil começaram a ser avaliados por 17 equipes de pesquisadores da Confederação Nacional do Transporte (CNT), um aumento de 1.553 km em relação ao estudo do ano passado. Os dados serão coletados pelos próximos 40 dias e farão parte da 16ª edição da Pesquisa CNT de Rodovias.

Saindo simultaneamente de 12 capitais (Brasília, Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Campo Grande, Fortaleza, São Luís, Rio Branco e Belém), os pesquisadores coletarão informações sobre as condições das vias, com relação ao pavimento, sinalização e geometria.

O levantamento é publicado anualmente pela CNT desde 1995 (não ocorreram em 1998 e 2008) e tem como objetivo percorrer 100% da malha rodoviária federal pavimentada e os principais corredores estaduais em que se verifica um grande fluxo tanto de cargas, como de passageiros, sejam rodovias concessionadas ou não.

Para o diretor da CNT, Bruno Batista, o trabalho neste ano será ainda mais criterioso. "A pesquisa compõe a maior série histórica de avaliações rodoviárias do país. Nós conseguimos hoje avaliar com muita precisão o estado das rodovias e essa é uma informação importantíssima tanto para o planejamento dos transportadores, como também para a identificação de locais críticos que merecem intervenção rápida do governo", ressalta.

A segunda etapa da pesquisa consiste na análise dos dados e edição do material, considerado o mais completo e criterioso levantamento sobre a conservação das estradas brasileiras. O estudo será publicado no segundo semestre deste ano.
 


Redação: Aerton Guimarães
Fonte: Agência CNT de Notícias

 

 

 

 

 
 

Sindimercosul

Uruguaiana - Rio Grande do Sul

                            Fone: (55) 3413-1859

   

 

Copyright © 2011/2013 Sindimercosul :: By Agência Portal da Fronteira

Todos os direitos reservados.