Home História Associado Notícias Associe-se Documentos Links TV Web Contato

 

 

   

 

Notícias

 

Reportagem especial

Lei beneficia caminhoneiro, e desigualdade de tratamento com os estrangeiros

 

29/06/2012

 

São Cristóvão, o padroeiro dos motoristas, ficará mais aliviado quando vigorar a Lei 12.619, a partir deste sábado, determinando períodos de descanso durante as viagens.

 

Quem deverá sentir os efeitos das novas regras serão os empresários e consumidores, porque o custo dos fretes aumentará e, por conseqüência, o preço dos produtos.

 

“A lei é saudada, com ressalvas em certos artigos, por trazer mais segurança nas rodovias, a expectativa é de que possa reduzir o número de acidentes fatais. No Rio Grande do Sul, os desastres envolvendo caminhões e carretas já respondem por 26% das mortes no trânsito. Parte deles é atribuído à jornada excessiva dos condutores, que precisam cumprir prazos apertados para entregar as mercadorias” disse Jorge Frizzo – Presidente do Sindimercosul.

 

Mas a lei terá um custo. O presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística (Setcergs), José Carlos Silvano, avisou nesta quarta-feira que o preço do frete subirá, porque o tempo das viagens aumentará. As estimativas apontam reajustes entre 10% e 20% para o frete convencional. Nas operações com contêineres, poderá chegar a 50%.

 

Um veículo que rodava 10 mil quilômetros por mês, com a nova lei fará 7 mil quilômetros, com uma queda de produtividade de 30% destaca Silvano.

 

 

A FROTA ESTADUAL NO RIO GRANDE DO SUL

 

236.653 tipos de caminhões registrados no Detran, até abril deste ano.

 

Eram 176.604 caminhões, em 2004

 

Idade dos caminhões: 18,6 anos (em 2011)

 

 

 

Assessoria de Imprensa: Eduardo Soares Brüggemann

 

 

 

 

 
 

Sindimercosul

Uruguaiana - Rio Grande do Sul

                            Fone: (55) 3413-1859

   

 

Copyright © 2011/2013 Sindimercosul :: By Agência Portal da Fronteira

Todos os direitos reservados.