Home História Associado Notícias Associe-se Documentos Links TV Web Contato

 

 

   

 

Notícias

 

Crise na fronteira: Rigor na fiscalização coloca em risco empregos entre São Borja e Santo Tomé

 

01/12/2014

 

A situação está bastante preocupante no Centro Unificado de Fronteiras, entre São Borja e Santo Tomé. A empresa concessionária do serviço no local registra diminuição no movimento.

 

O Gerente Geral da Mercovia, Jose Luiz Vazzoler, disse que, em relação ao ano passado, o movimento de caminhões, em especial de montadoras, já havia diminuído com queda de 26 % no movimento, comparado a 2013.

 

O número representa aproximadamente 23 mil caminhões que deixaram de passar pela Ponte da Integração no ano de 2014. Em janeiro deste ano a situação está mais difícil, segundo Vazzoler. O movimento caiu 40 % nos primeiros 12 dias do ano e o cenário, caso continue desta forma, é considerado um dos piores possíveis. Quase 250 pessoas podem ser demitidas, caso a situação não seja revertida.

 

O principal problema apontado para isso é a lei 13.043, de novembro de 2014, que prevê aplicação de multas quando não há descrição completa da mercadoria na nota fiscal. O empecilho é que a maioria das empresas tem seus sistemas em outros países, com regras diferentes de nomeação de produtos, que quando chegam à fronteira são barrados.

 

Em outras aduanas como Itaqui e Uruguaiana, por exemplo, não há esse rigor e questões pequenas podem ser solucionadas. Como em São Borja a intransigência é maior, as cargas estão sendo levadas para fora da cidade, resultando na diminuição do movimento.

 

 

 

 

 
 

Sindimercosul

Uruguaiana - Rio Grande do Sul

                            Fone: (55) 3413-1859

   

 

Copyright © 2011/2013 Sindimercosul :: By Agência Portal da Fronteira

Todos os direitos reservados.